fbpx

Os 10 Melhores Investimentos Para 2021

Com a atual pandemia, os investidores estão sem saber para onde correr, as melhores previsões para 2020 deram errado, muita gente perdeu dinheiro, mas ao mesmo tempo ganhou.

O mercado está instável e a previsão para voltar ao normal tem um nome: vacina contra o Covid-19. Os grandes especialistas da área de saúde estão contando com o início das vacinações em dezembro, contudo, ninguém garante. Ao mesmo tempo, o mercado financeiro precisa voltar a se aquecer, ou os investidores se programar.

Segundo o FMI, “é estimado uma queda de 4,9% para a economia global este ano, frente à projeção de baixa de 3% feita em abril, indicando que a recessão será mais profunda e a recuperação, mais lenta.

Para o Brasil, a previsão é de um tombo de 9,1%.” A área comercial é uma das mais prejudicadas, o número de empresas que declararam falência no país passa de 500 mil, já o número de empresas que fizeram pedido de recuperação judicial é cerca de 30% maior que no primeiro semestre de 2019.

Segundo o banco central, o PIB Total – variação % – Média Anual do mês de julho de 2020 se encontra em -6,55 (01/07/2020), porém a projeção para a mesma data de 2021 ainda é positiva, de 3,47, uma melhora de 3x na economia.

E com isso, vamos apresentar os 10 melhores investimentos de 2021.

 

POUPANÇA

poupança é o investimento mais comum do mercado, e de mais fácil acesso. Todo banco hoje em dia possui a opção de poupança, grande parte junto com a conta corrente.

Muitas pessoas usam o dinheiro na poupança simplesmente pra não gastar, mas mal sabem que esse dinheiro está rendendo.
Porém, não é um padrão brasileiro de se guardar dinheiro por muito tempo.

Desde que apareceu os bancos digitais com maior acesso as informações e de uma forma dinâmica, principalmente o investimento na poupança passou a ser maior, por disponibilizarem um layout facilitado para ver o rendimento. O rendimento da poupança é atualmente é de 3%, comparado a outros investimentos que rendiam até 13% ao ano, fora da pandemia.

Você consegue investir na poupança de várias formas, a mais simples é pela internet ou aplicativo, o investimento de poupança é tão comum que na maior parte dos bancos existe uma categoria facilmente encontrável para investir.

 

RENDA VARIÁVEL

A renda variável é um ativo financeiro que você investe sem saber exatamente o valor que vai ter de retorno, diferente da renda fixa, que na hora de investir, a rentabilidade que você vai ter é clara.

A variação de quanto vai render sua renda variável é baseada nos investimentos das empresas, do cenário econômico ou até mesmo onde esse investimento atua (setor).

Investir em renda variável é vantajoso porque você lida com câmbios e commodities. Um item de destaque na renda variável é que você se torna um sócio do negócio que está investindo, podendo até votar dentro de assembleias das empresas.

Existem estratégias, como a do day trade, onde você opera somente em um dia, tudo isso online. Essas operações são feitas por corretoras financeiras, uma dica das melhores do mercado você encontra AQUI. Mas não se esqueça que é uma operação de alto risco, leia mais sobre AQUI.

 

FUNDOS DE AÇÕES

O fundo de ações é conhecido por ser mais seguro e indicado para quem não quer se preocupar tanto na administração do investimento. Com esse investimento, você adquire cotas e passa a responsabilidade para um administrador de uma corretora, ele vai administrar e direcionar seus recursos.

Esse investimento é uma opção para quem quer investir em renda variável por exemplo, possibilita que mesmo sem ter um conhecimento vasto, você invista, pois outra pessoa ou empresa estará administrando.

Muitas pesquisas, inclusive segundo a ANBIMA – Associação Brasileira das Entidades dos Mercados Financeiro e de Capitais, diz que mais de 50% do seu fundo de investimento deve ser em fundo de ações, por ser mais confiável.

Funciona como se você tivesse comprado um pedaço de uma empresa, na mesma porcentagem de outras pessoas. Depois o rendimento é dividido igualmente entre todos, justamente por isso, o investimento não precisa ser alto, mas ele será considerado alto, somando com outros investidores.

Você consegue investir também por corretoras, então opções que façam sentido para seu perfil não faltam. Outra possibilidade que esse investimento permite é investir no exterior, sendo que, sempre é necessário observar o valor da moeda.

Da mesma forma que pode ser uma vantagem, pode ser um risco. Você pode clicando AQUI

 

Leia o artigo completo:

Vantagens e desvantagens de investir em fundos de ações

 


 

FUNDOS MULTIMERCADOS

Os fundos multimercados podem ser aplicados em vários formatos, inclusive ações, câmbios e renda fixa. Esse fundo oferece um investimento em conjunto, onde vários investidores aplicam seus recursos, e eles são aplicados de uma vez, gerando um investimento maior.

Considerados um investimento conservador, o ganho ou a perca será divida entre os investidores.

Os investimentos vão de acordo com uma politica predeterminada, o grande porque desse tipo de investimento é que você pode aplicar em várias opções, chamando a atenção de muitos investidores que não querem depositar todo o valor em uma só categoria. Sendo mais rentável que a renda fixa.

Para investir em fundos multimercados você também vai precisar de uma corretora, uma boa opção para fundos multimercados é ESSA.

 

CDB PRE-FIXADO OU PÓS-FIXADO

Um dos investimentos mais populares é o CDB – Certificado de Depósito Bancário. Ele é considerado seguro ao nível poupança.

E olha que não temos problema com a poupança desde 1990, quando o ex presidente Fernando Collor de Mello anunciou o congelamento dos saques da poupança.

Esse investimento se baseia em emprestar seu dinheiro para o banco, é um titulo de divida que você “paga” para o banco. E dentro dele, existem dois tipos, o pré-fixado e o pós-fixado.

O pré-fixado, como o próprio nome já diz, ao investir, você recebe o valor da rentabilidade, então você sabe quanto vai receber no final, a questão é por quanto tempo você quer deixar esse dinheiro “emprestado”, diferente dele, existe o pós-fixado, onde você não sabe quanto ele vai render até o final. Pode ser mais que um pré-fixado, ou menos, o risco de investir no pós-fixado é maior, mas ele pode apresentar resultados melhores.

AQUI você pode investir em CDB pre-fixado ou pós-fixado, também é feito via corretoras. Vale lembrar que, o CDB pre-fixado ou pós-fixado é protegido pelo FGC – Fundo Garantidor de Créditos, o que torna o investimento seguro de qualquer forma.

 

Leia o artigo completo:

Tudo que você precisa saber sobre CDB pós e CDB Pré

 


 

 

FUNDOS DE INFLAÇÃO

Os fundos de inflação são fundos que usam a inflação para trazer rentabilidade. Conhecidos por trazer rendimento parecido com os títulos do governo. A diferença entre os dois é que ao investir em fundos de inflação você paga uma taxa de 0,5 a 2% para investir, diferente dos títulos do governo.

Esse investimento é atrelado ao juros real, que mostra o quanto o seu dinheiro está rendendo. A taxa de juros real é a taxa dos juros nominais menos a inflação. Então se você investir mil reais, e você escolhe investir em uma ação que está em 10% ao ano, depois de um ano você terá mil e cem reais.

A maior parte das corretoras trabalham com fundos de inflação, AQUI você encontra um comparador de qual fundo está em alta para investir. Existem várias opções, basta só escolher qual se encaixa melhor no seu perfil.

 

FUNDO IMOBILIÁRIOS

Um dos investimentos conhecidos por sua alta liquidez são os fundos imobiliários, com investimentos em imóveis físicos ou ativos do setor. São classificados como fundos de tijolo, fundos de papel e fundos híbridos.

Fundos de tijolo são por exemplo investimento em shoppings, imóveis físicos. Os de papel, como o nome diz, não envolvem lugares físicos e sim certificados. E os fundos híbridos são a junção entre os dois, mais os fundos de fundos – que são cotas de outros fundos.

Muitas pessoas sonham em investir em imóveis e acham que somente construindo do zero, mas a solução de investir em ações de fundo imobiliários é muito mais seguro, principalmente em questões de quantidade a se investir e rentabilidade – e sem falar na burocracia que é totalmente menor.

O valor que você vai receber depende de como está sendo ocupado esse fundo. Por isso shoppings são grandes referencias dentro dos fundos imobiliários, pois sempre estão em expansão, mudança e com novas construções. São referencias quando se trata de estabilidade.

As corretoras apresentam os fundos imobiliários e você deve escolher, ESSA te ensina a como escolher o melhor, sempre pensando no seu perfil de investidor. AQUI você encontra um e-book de fundos imobiliários, com detalhes de como investir.

 

Leia o artigo completo:

Vantagens e desvantagens de investir em fundos imobiliários

 


CAMBIO

Como citei anteriormente, o mercado internacional é viável para muitos investidores, e uma das opções é o mercado de câmbio. Um atrativo de destaque dessa categoria é que você não precisa necessariamente de uma corretora para intermediar, então é um gasto a menos que você terá.

O mercado de cambio gira em torno de trocas de moedas, como comprar dólar quando o valor está baixo, e vender quando estiver mais alto. Quem nunca ouviu uma história de alguém da família que tinha dólar guardado e que se vendesse hoje, estaria rico.

 A taxa de cambio costuma ser definida pelo mercado, apenas algumas especificas são definidas pelo governo. Por isso diariamente a bolsa de valor fecha com um valor diferente das moedas, gira em torno das negociações de um dia inteiro do mercado comercial, e isso da o preço da moeda.

Uma forma que ficou famosa é a Forex, onde investidores do mundo todo compram e vendem moedas de forma online, mesmo sendo um mercado altamente especulativo, muitas pessoas conseguem tirar uma boa rentabilidade dele, mas vale lembrar, com muito estudo.

Você pode começar a investir pesquisando o valor do câmbio de hoje, e assim se planejar para investir na melhor opção para você.

AQUI você encontra o valor das moedas de hoje, além de que estudar o histórico de quedas é interessante, pois, ao comprar uma moeda por um valor baixo, e vender quando estiver alta, seu lucro é garantido. Você pode fazer isso diretamente em casas de câmbios espalhadas pela cidade.

 

TESOURO DIRETO

Outra opção extremamente conhecida é o tesouro direto, em termos de popularidade só perde para a poupança. Mas é referência em investimento seguro. Da mesma forma que você pode pagar uma dívida para um banco privado, você pode pagar ao governo. E é assim que funciona o tesouro direto. O governo emite um título que você compra e recebe o valor de volta com juros na data de vencimento.
Com R$30 reais você consegue começar a investir. Pode demorar um tempo, mas você terá rentabilidade. Funciona da mesma forma que o CDB, com opções pré-fixadas e pós-fixadas, além da hibrida, que são atrelados a inflação. Outro diferencial é que você pode comprar um título indexado a taxa Selic – que é a taxa média ajustada dos financiamentos diários apurados no Sistema Especial de Liquidação e de Custódia para títulos federais. Uma ótima opção para quem tem tempo de estudar onde quer investir.
Uma grande vantagem é que não precisa de nenhuma corretora para investir, além de muitos bancos que estão disponibilizando esse investimento direto com eles, você pode investir direto no SITE do tesouro direto.

 

 

LEILÃO DE IMÓVEIS

E EM PRIMEIRO LUGAR vem o investimento em leilão de imóveis.
Uma categoria de investimento que poucas pessoas conhecem, mas que gera uma rentabilidade que pode chegar a 3 vezes o valor do investimento em ações. Um imóvel vai a leilão por vários motivos, a principal é quando o proprietário tem uma dívida e o imóvel é penhorado no processo como garantia. Porém os valores são muito atrativos, tornando assim a melhor forma de investimento.

Você pode conferir mais informações de como um imóvel vai a leilão AQUI.
No leilão judicial, o imóvel pode ser vendido por 50% do valor da avaliação, ou valor de mercado do bem. E os leilões da justiça atualmente contam com a possibilidade de pagamento parcelado deste valor, sendo um ótimo negócio para quem quer investir.

Os únicos pontos de cuidado são que, você pode demorar para tomar posse da propriedade e, em último caso, pode haver o cancelamento da compra. Porém, até mesmo nesse momento o leilão se sobressai sobre as demais formas de investimento elencadas neste artigo, haja vista que, em todos os casos, o comprador terá seu dinheiro de volta, tanto do valor do bem, quanto da comissão do leiloeiro, e com correção.

A única exceção se aplica caso o comprador der causa ao cancelamento, como por exemplo, por falta de pagamento. Mas isso não torna o investimento menos rentável, se compararmos com o tempo que leva para seu dinheiro lucrar com investimentos na bolsa, o leilão é muito mais vantajoso, sendo assim, é o melhor investimento para 2021.

 

Por exemplo, um imóvel avaliado em 1 milhão de reais que foi comprado por 500 mil em um leilão, pago de forma parcelada, poderá ser revendido facilmente por cerca de 750/800 mil reais; nesse caso, mesmo sem reforma, ele terá uma boa liquidez, visto que será oferecido por cerca de 200 mil reais abaixo do valor de mercado. Já o investidor, terá um lucro de aproximadamente 50% sobre o investimento.

 

Além disso o comprador é responsável pelas taxas de transmissão, tais como, expedição da Carta de Arrematação, ITBI e registro em Cartório. Em alguns casos, dependendo da localização, o bem pode valer bem mais que o valor da avaliação determinado no processo, sendo mais um atrativo para os investidores.

Em épocas de crise, principalmente a que estamos vivendo agora, o número de pessoas com dívidas triplicou e, consequentemente, perdendo imóveis também. Então, sem dúvida, é o melhor negócio para se fazer.